Off-campus UMass Amherst users: To download campus access theses, please use the following link to log into our proxy server with your UMass Amherst user name and password.

Non-UMass Amherst users: Please talk to your librarian about requesting this thesis through interlibrary loan.

Theses that have an embargo placed on them will not be available to anyone until the embargo expires.

Document Type

Campus Access

Degree Program

Hispanic Literatures & Linguistics

Degree Type

Master of Arts (M.A.)

Year Degree Awarded

2013

Month Degree Awarded

September

Keywords

Império Português, literatura colonialista, Angola, Agência Geral das Colónias.

Abstract

Levando em consideração um processo histórico (a colonização) e um sistema (o colonialismo), este trabalho explora a problemática da literatura colonial portuguesa em Angola na década de 1920. Quanto à estrutura, o estudo apresenta quatro capítulos: em primeiro lugar, tecemos um enquadramento teórico do colonialismo, da literatura colonial (em geral), da literatura colonial portuguesa (em particular) e da formação da literatura nacional angolana; essas considerações iniciais intentam sistematizar algumas formulações indispensáveis para se entender o fenômeno colonial, bem como apresentar um apanhado geral da história literária angolana, a fim de reconhecer a relevância das obras de autores portugueses para a construção desta outra literatura nacional. Em seguida, considerando que sem conhecer o contexto histórico é impossível compreender a literatura colonial da década de 1920 em sua plenitude, trazemos uma descrição da situação política entre Portugal e Angola e discutimos o surgimento da Agência Geral das Colónias, além de explorar a criação dos concursos de literatura colonial e introduzir as três obras selecionadas para a análise subsequente: África Portentosa, de Gastão Sousa Dias; África Misteriosa, de Julião Quintinha; e Em terra de pretos, de Henrique Galvão. Para os capítulos três e quatro, porém, foram escolhidos dois eixos temáticos mais específicos – a questão da representação do africano e a questão de gênero, respectivamente – que nos permitem verificar como as obras eleitas para pesquisa constituem um conjunto de referências que ajudam compreender algumas das singularidades do colonialismo português em Angola.

First Advisor

Jose Ornelas

Share

COinS